sábado, 19 de setembro de 2009

Criatividade, uma Forma de Escravidão

Eu sempre me perguntei por que artistas depois de um disco de grande sucesso ficam um tempo sem gravar ou entram pesado nas drogas.
Caramba o cara trabalha anos para ficar famoso e quando finalmente ele alcança a fama está pirado demais para curti-la.
O cara se obriga a fazer algo tão bom ou melhor do que o anterior, tremenda bobagem. Gente mais velha que vivenciou isso sabe que não dá pra ser brilhante o tempo todo, afinal somos humanos e sujeitos a erros.
Fico chateado quando ouço todo mundo metendo o pau no trabalho do Atala, como se o que ele fez por nossa gastronomia já não fosse mais do que suficiente.
As últimas entrevistas que li ou assisti dele antes da inauguração do Dalva & Dito falavam justamente em comida simples sem milagres químicos ou formulas inacessíveis.
Ai fica todo mundo cobrando a excelência do D.O.M na comida do D&D.
 Projeto diferente pasmem, para um público diferente, Paul Bocuse revolucionou a cozinha francesa e mundial no começo dos anos 70 e hoje tem um restaurante sem novidades a mais de vinte anos, será que isso diminui sua importância?
Quando vejo estudantes de gastronomia ou recém formados ávidos pelo sucesso entrando em concursos com pratos mirabolantes cheios de ingredientes exóticos e inúteis para a harmonia da receita, me pergunto se também era ingênuo assim quando comecei, claro que devia ser.
Talento não é sinônimo de criatividade e os dois não são sinônimos de profissionalismo.
Seja o que você nasceu pra ser, trabalhe as características da sua pessoa de modo a extrair o Máximo do seu potencial e será um doutor, cozinheiro ou policial que faz a diferença.
Posto receita básica de crepes:

CREPES

Ingredientes:
250 ml de leite em temperatura ambiente
12 colheres de sopa de farinha de trigo peneirada
3 ovos
Manteiga para untar
1 pitada de sal

Modo de preparo:
Com um batedor de arame bata os ovos com o sal, a farinha de trigo e junte aos poucos o leite, continue a bater até obter uma massa bem lisa e homogênea, cubra com um pano e deixe descansar por 30 minutos, em seguida bata a massa por mais alguns instantes e aqueça uma frigideira antiaderente untando com um pouco de manteiga, se tiver 18 cm uma concha de massa basta.
Em fogo médio frite o crepe até que as pontas comecem a se soltar vire e doure do outro lado.

4 comentários:

Anônimo disse...

Velhinho...
To com um saco de arroz arbório dando sopa lá em casa e tava pensando em fazer um risoto bacana e simples. Queria uma sugestão do "mestre"...
Abraços

Claudio disse...

Então os aspargos estão lindos nesta epoca e combinam bem com queijo Brie.

georgia disse...

"Seja o que você nasceu pra ser, trabalhe as características da sua pessoa de modo a extrair o Máximo do seu potencial"

Que bom que você pensa assim!
Agora você não precisa mais me perguntar
por que quero ser jornalista.

Ione disse...

Comparando mal e grossamente (minha especialidade)pergunto: Vc ouviu o último disco/show de Chico Buarque. Ele foi acusado pela crítica de que agora só fazia músicas melodicamente complicadas e que ninguém entendia.
Pelas mesmas razões de Atala, ele que escreva pra si que eu compro e ainda vou passar horas tentando entender o que ele quis dizer...:-)
Se achar chato encosto este, mas ele decidamente não pode ser cobrado de nada a esta altura, na minha modesta opinião.
Um abraço!

Postar um comentário

É terminantemente proibido copiar os artigos deste blog. Leia a nossa licença.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do código penal. Conheça a Lei 9610
.