quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Deixa Comigo

Aprendi de pequeno a ter medo desta frase, mas agora estou desenvolvendo uma síndrome de pânico dela.
Já criei um nome para a mais nova doença que os tempos modernos trouxeram, Sipadec ou Síndrome de pânico do deixa comigo.
Já consigo imaginar filas gigantescas de altos executivos nos mais caros consultórios da cidade com pessoas sedentas por auxilio psicológico e uma medicação “fraquinha” só para minimizar a ansiedade pela cura.
Tá bom posso estar exagerando um pouco, mas inaugurar um empreendimento com cem funcionários ou profissionais como a gerencia de RH quer que o chamemos não é tarefa das mais tranqüilas, ainda mas se este empreendimento for em local que não tenha mão de obra especializada.
Não tenho o direito de pedir um concasse de tomates sem que todo mundo na cozinha me olhe como se eu fosse o demônio em pessoa.
Mas poderia ser pior, poderia não ter ninguém na cozinha.
Tinha uma moça que descobri ter boa mão para doces, mas usei a inflexão certa tinha.
Ela entrou em depressão, pois o chefe dela é muito exigente e o coitado que no caso sou eu só queria um ganache.
Bom são ossos do oficio acho que se fosse fácil eu não ganharia o mesmo salário, logo é melhor ficar como está.
Desculpem-me a ausência, prometo voltar a postar com freqüência depois do Réveillon.
Posto fotos do Café da manha.




sábado, 5 de dezembro de 2009

Cozinha Nova


Eu sempre gostei de inaugurar casas, dar forma ao sonho ou projeto de alguém é um grande desafio, porque as expectativas são sempre muito altas.
Fui chamado de volta a Ilhabela onde já inaugurei dois restaurantes e reformulei vários cardápios para um monte de gente, mas desta fez para inaugurar um Hotel 5 estrelas no norte da ilha com a missão de torná-lo o mais exclusivo Hotel do litoral norte.
No momento escrevo do Balcão do bar que em uma semana estará lotado de hospedes sedento por Drink’s exóticos e refrescantes.
Minha cozinha é a mais completa e bem projetada em que trabalhei com detalhes que beiram a perfeição como acesos separados para entrada de mercadorias e saída de detritos e uma área de manipulação e higienização totalmente isolada da cozinha.
Todo o cuidado que os gestores estão tendo com o projeto vai se refletir nos serviços, você como hospede pode não notar que temos tecnologia de primeiro mundo na cozinha mais vai perceber a constância no atendimento e a qualidade do produto oferecido.
Esta semana e a que vem não postarei receitas porque estou treinando uma equipe de 38 funcionários mas em breve compensarei vocês com varias receitas e algumas fotos do Yacamim Reserva Hotel.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

O Pirata

Muita gente me pergunta por que comparo quem trabalha em cozinha a piratas, a coisa é assim.
Todo pirata era um obstinado, você tem idéia do que é largar tudo e entrar numa embarcação comandada por um louco sem ter idéia das condições do tempo ou se vai enfrentar navios da coroa com armas bem mais modernas que as suas e como recompensa comerá mal, dormirá mal e até a água será racionada.
Sem contar que um pirata trabalha 24h por dia sete dias da semana.
Quem trabalha ou já trabalhou em cozinha sabe que a vida de quem é do ramo guardadas
As proporções não é muito diferente.
Alguns piratas são mais bem sucedidos e mais organizados e sabem delegar e dividir tarefas, outros são mais românticos e normalmente comandam navios menores e navegam como heróis em meio a tufões e calmarias.
Este fim de ano conheci um bucaneiro desta estirpe, o tipo de homem que leva a faca na boca e tem o comprometimento de quem tem paixão pelo mar.
Homem capaz de navegar dias sem descansar os olhos atentos ao sinal de mudança dos ventos ou o aparecimento de outro velame no horizonte.
Ao contrario do que se possa pensar a vida de um pirata depende primeiro de sua destreza com uma espada e depois de seus companheiros, o espírito de equipe faz total diferença em uma batalha, talvez por isso um cozinheiro reconheça outro só de olhar.
É sempre bom conhecer um verdadeiro pirata.

domingo, 22 de novembro de 2009

Saindo com Amigos

Você combina com um casal de amigos um programa básico, tipo cinema e pizza ou um barzinho.
Na hora marcada você sai de casa todo contende porque tem um cúmplice para escolher um filme em que aconteçam coisas e tenha cenas externas, não sei por que mulher só escolhe filme que a história se passa inteira dentro de uma casa, só se vê o sol pela janela.
E depois vai poder pedir pizza de homem tipo calabresa ou Aliche, as de mulher sempre tem verdes tipo rúcula e verde pra mim só balinha de hortelã.
Bom se a escolha recai sobre um barzinho melhor ainda, pois seu amigo certamente concordara em ir a um lugar onde tem cervejas diferentes ou petiscos fora do lugar comum, mesmo que este bar seja meio feio.
Ai você senta e no segundo chopp o casal de amigos começa a se estranhar, por qualquer motivo besta tipo ta bebendo demais, ou eu queria assistir o filme do cachorrinho e não do serial killer.
Com certeza você já passou por isso, fica aquele mal estar e você tenta colocar panos quentes até a hora fatídica que sua mulher toma partido, adivinha de quem?
Obvio da mulher do seu amigo e o que era pra ser uma noite gostosa vira uma guerra dos sexos onde uma compete com a outra pra ver quem tem o pior homem em casa.
- O meu deixa a toalha molhada em cima da cama.
- Isso não é nada querida e o meu que solta pum dormindo.
Bom nessa altura você e seu amigo já dão a noite por perdida e resolvem encher a cara.
BINGO ai esta a solução, pois a voz delas fica cada vês mais ao fundo e começa a surgir assuntos interassantissimos como a escala do Santos na época do Pele ou como fazer bombas caseiras a partir de um simples rojão.
O fato delas deixarem de ser o centro das atenções aumenta as tensões e ai a coisa azeda de vez.
Voltam os dois amigos pra casa felizes da vida bêbados e brigados com suas respectivas e as duas felizes da vida porque descobrem que os outros homens são tão imprestáveis quanto o delas.
- Ai Queridos adorei vamos marcar mais vezes.
- Claro esta semana estréia 3 filmes pra criança.

sábado, 21 de novembro de 2009

Programa Mulheres 18/11 - Penne ao Molho Gorgonzola / Fettuccine na Manteiga com Camarões

Penne com gorgonzola e Fetutine na manteiga com camarões
Foto: TVGazeta


INGREDIENTES
MODO DE FAZER
Ingredientes do penne com gorgonzola

200 g de massa tipo penne
1 xícara (chá) de manteiga sem sal
1 maço de salsinha picada
1 fio de azeite de oliva
1 xícara (chá) de queijo gorgonzola
sal e pimenta do reino a gosto
Modo de preparo:

Cozinhe a massa al dente e reserve.Derreta na frigideira a manteiga com o fio de azeite, junte a massa, a salsinha, acerte sal e coloque pimenta do reino a gosto, acrescente o queijo gorgonzola e salteie rapidamente.


Rendimento: 2 pessoas

Custo médio da receita: R$ 12,00


Ingredientes do fetutine na manteiga com camarões

200 g de massa tipo fetutine
1 xícara (chá) de manteiga sem sal
2 xícaras (chá) de camarões rosa
1 xícara (chá) de ervilha torta
1 fio de azeite
Flor de sal e pimenta do reino a gosto


Modo de preparo:

Cozinhe a massa al dente e reserve.
Cozinhe as ervilhas tortas al dente e reserve.
Numa frigideira derreta a manteiga junte o fio de azeite e adicione os camarões, acerte o sal e a pimenta do reino.

Cozinhe até que mudem de cor, junte as ervilhas tortas e a massa, acerte o sal novamente e salteie rapidamente.


Rendimento: 2 pessoas
Custo médio da receita: R$ 25,00
Cláudio Aliperti –- chef cozinha 


quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Mulher de Rodizio

Tenho uma boa amiga que se diz “mulher de rodízio” explico toda vez que saiamos para comer fora, eu escolhia um restaurante onde se produzia pratos fora do lugar comum e ela queria ir ao rodízio de comida japonesa.
Discutimos muito sobre isso e demorei um pouco a entender que restaurantes comuns bons ou não, tomaram pra si o titulo de alta gastronomia e praticam preços absurdos, como se alta gastronomia fosse apresentação.
O Chef usa um aro, broto de agrião, uma gororoba qualquer a base de creme de leite no sifão e sai dizendo que se inspirou nas ondas da costa Polinésia para criar o que qualquer cozinheiro Frances fazia em 1970.
Tirando os gastrochatos e puxa sacos o resto dos mortais se sente roubado ou enganado, criou-se uma lacuna em que o cliente nem se importa mais com a qualidade ou criatividade da cozinha e sim com o custo beneficio.
Como grande parte dos empresários do ramo hoje se ocupam em tirar uma lasquinha dos modismos, sobraram os rodízios em que o comensal faz seu custo beneficio.
Claro que um rodízio nunca vai ter a qualidade e esmero de um restaurante a La carte serio, mais como a mediocridade reina os rodízios se tornaram redutos onde as pessoas infelizmente comem com a mesma qualidade a valores fixos.
Uma pena, pois estamos nivelando por baixo, hoje sou obrigado a dar à mão a palmatória e concordar com ela.
Farei aqui uma pequena lista de lugares que são exceções a regra, observando preço justo e comida de qualidade (logo excluirei os endereços caros da cidade), sob o risco de ser injusto peço aos amigos que engordem minha lista com sugestões do mesmo calibre.

Arábia, bom menu degustação.
Jardim de Napoli, o melhor polpetone da cidade.
Braz, pizza com bons ingredientes e uma Sambuca com mosca a preço justo.
Mocotó, vale o passeio e o carpaccio de carne seca.
Dolce Villa, boas massas em ambiente romântico.
Zena café, massas corretas e o melhor gnocchi de São Paulo.
Le Vin, pela Constancia.
Chef Rouge, Bistrô agradável para se ir acompanhado.
Z Delli, Boa opção para o almoço.
Pomodori, um pouco mais caro mais vale pelo belo trabalho do Jefinho.
Bar do Leo, melhor lugar para se tomar chopp e beliscar em Sampa.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

O Homem que Gosta de Pudim

Sabe aqueles amigos que a vida te trás e você fica sem entender como e por quê?
Pois é, gente que às vezes não é do seu ramo de atividade ou circulo de amizades, mas se cria uma afinidade que acaba por virar amizade e respeito.
Procuro nunca julgar ou pré julgar pessoas, mas quando aquele gigante ao final do almoço me pediu pudim, pensei comigo “Quer pudim vai comer na padaria”.
No dia seguinte a mesma pessoa, o mesmo pedido e a mesma resposta.
- Sr. infelizmente a casa não tem esta iguaria no seu menu de sobremesas.
A resposta do gigante era sempre a mesma.
-Mas que lastima um restaurante de tão fino trato com uma comida insuperável, uma verdadeira lastima não ter pudim de leite.
Eu gosto de acreditar que sei criar um cardápio, mas também acho que um restaurante é um prestador de serviços e como tal devemos atender nossos clientes da melhor forma possível.
Após algumas semanas me rendi e fui para cozinha desenvolver um creme caramel que é o pai do pudim de leite condensado.
Fazíamos pudim 2 vezes por semana 4 unidades por vez, reuni os garçons e alertei que a nova sobremesa não estaria no cardápio, portanto não seria oferecida a ninguém a não ser ao gigante.
Quem é profissional de cozinha sabe que se passa uma bonita sobremesa pelo salão em seguida saem outras 4 ou 5 iguais, e com meu creme caramel não foi deferente.
A coisa chegou a um ponto que o gigante sedia seus pudins a outros clientes, não sem reclamar que deveria colocar no cardápio e aumentar a produção.
Este restaurante não mais existe mas o gigante sim e ele pode ter certeza que independente da casa em que eu esteja trabalhando, sempre terá um pudim de leite para um amigo.

Posto obviamente a receita de Creme Caramel

Creme Caramel

Ingredientes
Caramelo
1/2 xícara + 1 colher de sopa de açúcar
3 colheres de sopa de xarope de milho (karo)
3 colheres de sopa de água


Creme
4 xícaras de leite
1 e 1/4 xícaras + 3 colheres de sopa de açúcar
5 ovos
3 gemas
2 e 1/4 colheres de chá de extrato de baunilha

Modo de preparo:
Caramelo
Misture o açúcar, o xarope e água em uma pequena panela e leve ao fogo médio. O xarope de milho impede a cristalização do caramelo. Assim que começar a borbulhar, mexa com uma colher até dourar.
Se algum açúcar cristalizar nos lados da panela, use um pincel mergulhado em água e pincele o açúcar, incorporando no caramelo.

Creme
Misture o leite e açúcar em uma panela e esquente até levantar fervura, abaixe o fogo e mexa para dissolver o açúcar. Tire do fogo e deixe esfriar até que fique morno. junte os ovos e gemas em uma tigela grande. Mexendo constantemente, e vá adicionando devagar a mistura de leite sobre os ovos. É importante mexer sempre senão vira ovo mexido. Adicione a baunilha. Peneire em uma jarra, espalhe o caramelo em 8 potinhos que posam ir ao forno asse a 150º C em banho maria cobrindo cada potinho com filme plastico por mais ou menos 30 minutos ou até endurecer.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Guia Prático para Escolha do Buffet

Como nestes dias de aquecimento global a grana anda cada vez mais curta e na hora de casar a coisa fica ainda pior, resolvi criar este guia para que você consiga o melhor serviço dentro das suas possibilidades e expectativas. Em primeiro lugar procure indicações de pessoas confiáveis e no primeiro momento fale em qualidade e não em custo.
Selecione pelo menos 3 empresas e peça uma degustação (todas as empresas sérias prestam esse serviço gratuitamente).
Casamento é a realização de um sonho da sua mãe ou sogra, portanto tudo tem que estar perfeito, sob pena dela te chamar de sovina ou gentalha pro resto da vida.
Um profissional gabaritado saberá montar um cardápio equilibrado, mas preste atenção para não cair em conversa de vendedor, pense NÃO NO SEU GOSTO PESSOAL mas no conforto e bem estar de seus convidados.
Crie um cardápio com opções para quem não come carne ou simplesmente está de regime, procure passar os olhos pela lista de convidados e perceber se é gente mais conservadora ou moderna, isso ajudará em muito no sucesso do menu.
Procure fugir ao Máximo dos modismos em excesso, a partir daí faço uma lista do que aceitar e não aceitar do prestador de serviços.
Canapés

ERRADO
Nunca aceite mini coisas,
Mini coxinha
Mini empadinha
Mini quiche
E a pior e mais hedionda delas o bolinho de queijo.

São pesados e engorduram os dedos que acabam por manchar o bolso do terno na hora de roubar 5 bem casados a mais no fim da festa, resumindo evite frituras e canapés com base de massa muito grossa.

CERTO
3 ou 4 opções de canapés frios e 3 ou 4 opções de canapés quentes uma delas poderá ser um creme ou caldo servido em cumbuquinhas ou copinhos.

Preste atenção se não são muito parecidas entre si, tipo todas elas em casquete ou barquete de massa, para os canapés variedade de visual, texturas e sabores é o correto.

Saladas

ERRADO
Maionese
Legumes ralados tipo cenoura ou pepino
Saladas verdes só com verdes
Maionese é muito perigosa pelo tempo de antecedência que tem que ser feita e o tempo que vai ficar exposta, sem contar que é pesada demais para um jantar, Maionese se presta a acompanhar churrasco.

CERTO
Saladas compostas com contraste de sabores e beleza visual
Saladas verdes com Nuts e queijos ou frutas e presunto cru
Saladas empratadas
Molhos suaves que não comprometam o sabor das folhas.
Ingredientes como Quinoa ou couzcous Marroquino

Massas

ERRADO
Rondele aos quatro queijos e azia.
Ravióli de carne ou frango ao molho branco
Massas compridas tipo espagueti.


CERTO
O ideal são duas massas uma seca e uma fresca e dois molhos, um a base de tomates e um branco (que devera ser leve e mais ralo e não pastoso) pode ser substituído por um pesto ou amanteigado, outra opção é um saboroso ragú de ossobuco.


Caso a escolha recaia sobre só uma opção de massa escolha uma sem carne para agradar a todos.
Se por uma questão financeira você optar por servir apenas massas nunca faça festival de massas, massa ao vivo ou qualquer outra breguice que tentarem te vender.
Lembre-se que este tipo de coisa é comum em restaurante por quilo e não em festas.

Carnes

ERRADO
File ao molho madeira ou seu irmão mais caro com champignons
Estrogonofe, isso é comida de boteco e não de casamento.
Pernil se come na porta do estádio antes do jogo.
Também gosto de molho madeira mais todos os casamentos já oferecem no cardápio deixe para matar a vontade no casamento dos seus primos.


CERTO
Procure receitas mais novas como
File em crosta de ervas
File larde
Cordeiro
Ou clássicos como o Boeuf Bourguignon ou Coq au Vin.
O ideal também seria uma carne branca que pode ser peixe ou ave.

Acompanhamentos

ERRADO
Panache de legumes
Arroz temático tipo carreteiro ou biro biro.
Batatas fritas


CERTO
Purês ou musselines de mandioquinha ou batata doce
Legumes salteados com mix de ervas
Arroz branco bem feito
Batatas gratin, a La creme ou rústicas com belas apresentações.

Se a opção for um risoto exija arroz especifico para este fim e que seja simples (com poucos ingredientes) abobrinha ou aspargos, queijo brie entre outros.

Sobremesas

ERRADO
Petit gatêau que é sobremesa de boate de pegação e puteiro.
Sorvetes ao rum ou com caldas industrializadas.

CERTO
Um doce bem feito que pode ou não ser à base de chocolate e outra opção menos doce com frutas e sorvete por exemplo. Não considere o bolo uma sobremesa.

Depois falo sobre a festa de separação.
Por fim é melhor um menu mais simples feito por gente competente, do que um elaborado e cheio de coisas feito por quem não sabe o que faz.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Petit Gateau - Uma Sobremesa Digna de Bordeis

Começo hoje minha campanha contra está indigna sobremesa, bolinho sem graça e normalmente servido sem apresentação e sem classe.
Ainda tem dono de restaurante, que de tão ignorante coloca ganache em cima ou na volta do desgraçado.
Caramba se aquela porcaria tem alguma qualidade é exatamente a surpresa que se tem ao cortar o bolinho (tipo bebezinho da Sevem Boys) e o chocolate derretido escorrer por todo o prato, colocando chocolate derretido em cima é como bolar uma nova casca para as bananas.
Sei que vou ser apedrejado pelas incautas moçoilas sedentas por serotonina mais podem acreditar e extremamente deselegante pedir ou sonhar com está desiguaria, assim como palitar os dentes.
Uma famosa especialista em etiqueta diz que palitar os dentes só no banheiro sozinho e de luz apagada, no caso desta sobremesa é igual.
Hoje industrializada por comerciantes sem escrúpulos, povoa todos os botecos e prostibulos do país levando glicose aos bêbados e carentes nas frias madrugadas do nosso amado Brasil.
Na minha opinião é mais compreensível ser visto comendo um ovo de páscoa da Pan.
Gente escrevo estas mal traçadas linhas na esperança de abrir os olhos de vocês para a falsa gastronomia que travestida de ingrediente ou receita da moda, destrói qualquer chance de aperfeiçoamento ou crescimento pessoal e espiritual.
Seja autêntico, saia do rebanho, seja diferente, peça frutas é mais saúde e mais affair na sua vida.

Posto receita de Pêras à Daniele.

Pêras à Daniele
Ingredientes:
2 Pêras
120 ml de sorvete de canela
80 ml de creme de leite
40g de manteiga sem sal
1 colher das de sopa de glucose de milho
180g de chocolate meio amargo em raspas
1 garrafa de vinho branco seco
2 colheres de açúcar


Modo de preparo:
Desça que as pêras preservando os cabinhos e retire o centro com a ajuda de um descaroçador e uma colher e leve ao fogo imersa no vinho com o açúcar.
Cozinhe até que as pêras tomem a cor dourada, mas prestando muita atenção para que não fiquem moles demais.
Recheie com o sorvete de canela e reserve no freezer.
Em uma tigela coloque o chocolate em raspas e a manteiga gelada em cubos pequenos.
Numa panela pequena aqueça o creme de leite com a colher de sopa de glucose até que levante fervura, despeje rapidamente na tigela com o chocolate e mexa até derreter totalmente o chocolate e a manteiga.
Mergulhe as pêras no Creme de chocolate e volte ao freezer até pouco antes de servir.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Por um Fio

Já disseram que um homem para se sentir realizado tem que ter um filho, plantar uma arvore e escrever um livro.
Tá e quem for analfabeto ou simplesmente não tiver o dom da palavra escrita, como este cozinheiro que vos fala?
Todos os seres vivos vieram a terra com o dever de serem felizes, é isso que procuramos por toda a vida.
Alguns acreditam que é dinheiro, quando ficam ricos e descobrem que não era, correm atrás de poder.
Outros achando que a felicidade não existe caem nas drogas ou aberrações como sodomia e as novelas (o último estágio são as mexicanas).
Quando moleque queria ser publicitário, ia pra cozinha ajudar minha avó e sonhava com o dia em que seria um Nisan Guanaes.
Depois queria fazer cinema, arrumei um emprego na Ultima filmes e fazia vários almoços para meus colegas de trabalho.
Passei minha adolescência e juventude cozinhando e sonhando com o que iria fazer da vida.
A grande maioria das pessoas fazem o que as faz feliz sem se dar conta e o motivo é simples, a coisa é tão prazerosa que o sujeito não ve que esta sendo feliz.
Confundimos o que achamos que queremos ser, com o que nascemos para ser, ai que mora o perigo.
A vida é muito frágil e temos a obrigação de passarmos por ela com dignidade, seja você mesmo ou quando se der conta pode ser tarde demais.

Mãe eu te amo.

Posto receita de Marzipan que ela adora.

MARZIPAN
Ingredientes:
500g de amêndoas de boa qualidade
500g de açúcar

200 ml de água mineral

Modo de preparo:
Afervente as amêndoas por 2 minutos, coar e coloquar em água com gelo.
Tire as cascas totalmente e leve ao liquidificador bata e passe em seguida por uma peneira.
Em uma panela coloque a água filtrada e o açúcar e faça um caramelo claro em ponto de fio, despeje de uma só vês a farinha de amêndoas e misture vigorosamente até que se solte do fundo, deixe esfriar mexendo de vez em quando e modele como preferir.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Que Atirem a Primeira Pedra

Quando me perguntam qual a minha comida preferida não penso meia vez, pizza amanhecida é isso mesmo você não leu errado não, adoro aquela pizza que foi guardada em cima da geladeira e está tão endurecida que parece bolacha, minha favorita é mussarela, mas como qualquer uma.
As pessoas se espantam ao ver um chef na fila do Mcdonald’s ou comendo pastel na feira, como se não fossemos humanos.
- Ueehhhh Você não come ovos trufados no café?
Claro que não, após passar um dia todo sentindo o cheiro dos fundos (caldos base) para se fazer os caldos secundários, tudo que eu quero é misto quente feito com provolone ou um big Double cheese burger com bastante molho especial.
Outro dia fui ao cinema e o Nando Reis estava com sua filha na fila para comprar ingresso, meia fila ficou indignada, como se o fato de ser musico fosse lhe dar prioridade, isso até vai acontecer mas quando ele tiver mais de sessenta anos.
Também vi uma famosa cantora de axé brigar por justamente ter que ficar na fila, pra mim quem canta axé teria que pegar a fila duas vezes pra ver se usa este tempo pra repensar seu gosto musical.
Claro que vou a bons restaurantes e experimento de tudo, pois é minha obrigação treinar constantemente meu palato, mas ninguém é de ferro então sempre que dá encosto no boteco e peço um sonho de noiva (salsicha empanada com a massa de coxinha), salgado de inigualável nobreza e sabor, acompanhado obviamente pela pimenta da casa.

Posto receita de churros

CHURROS

Ingredientes:
2 xícaras (chá) de água
1 pitada de sal
1 colher (sopa) de manteiga
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
3 ovos
óleo para fritura
2 colheres (sopa) de açúcar
1/2 colher (chá) de fermento em pó


Modo de Preparo:
Levar ao fogo a água com o sal e a manteiga.
Quando ferver, jogar a farinha de uma só vez, mexendo vigorosamente com uma colher de pau até obter uma massa lisa.
Retirar do fogo e esfriar.
Acrescentar um ovo de cada vez, misturando bem.
Colocar a massa num saco de confeitar com bico pitanga.
Formar os churros espremendo a massa diretamente sobre o óleo quente.
Fritar dos dois lados e colocar numa travessa.
Polvilhar com o açúcar misturado a canela.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Sr. Maravilha

Quando conhecemos alguém que nos interessa imediatamente mudamos para algo que jamais seremos, nos tornamos mais interessantes e interessados alem de bem humorados, gentis, atenciosos e um monte de coisas.
Eu pessoalmente tento ser o pior possível e tenho dois fortes motivos para isso.
1. Se a escolhida me agüentar sendo o pior homem do mundo é porque realmente está interessada.
2. Como de cara mostro o meu pior, tudo que vem a seguir são boas surpresas.
Ai você vai me perguntar se isso funciona? Claro que não, mas leva mais tempo pra ela perceber que a primeira impressão é verdadeira.
Agora alguns homens estão incluindo no pacote “eu sou o cara” a gastronomia, eles usam a cozinha como escada para mostrar o quanto são descolados e tem cultura e bom gosto.
Este modismo já tem até nome, são os gastrosexuais, eles convidam a moça para um jantarzinho em casa e após algumas taças de vinho e um risoto meia boca, se transformam em lobo mau querendo a chapeuzinho.
Posso estar sendo crítico, mas a mulher que cai nessa iria pra cama mesmo que o mestre cuca pedisse uma pizza e um refrigerante litro.
A coisa tomou proporções de tal monta que um grande fabricante de fogões e geladeiras esta pautando o lançamento de seu top de linha neste segmento.
Os vídeos com um cara super simpático e sua cozinha mágica já estão sendo vistos no youtube por centenas de pessoas.
Nasce com este fenômeno um novo grupo que são os gastrochatos, primos em primeiro grau dos enochatos, gente que le um pouco, decora alguns termos e esconde sua falta de conhecimento em falsa erudição.
De qualquer forma se você gosta realmente de cozinhar não se deixe afetar por esta onda,
E nunca em hipótese nenhuma compre um fogão com dois fornos, que é o sonho dos gastrochatos e não serve pra nada.

Posto receita do Steak londom House com o vídeo :

Steak London House

Ingredientes:
1 peça de filé mignon
300g de patê de fígado ou presunto
massa semi folhada
sal e pimenta do reino a gosto
1 ovo para pincelar

Modo de Preparo:
Tempere a peça de filé com sal e pimenta do reino e em uma panela que acomode a peça inteira sele de todos os lados, deixe esfriar e abra a massa semi folhada colocando o filé em cima, cubra o filé com uma camada de patê e feche a massa e com as rebarbas faça um trançado em cima e leve ao forno por 20 minutos.
Sirva com arroz de brócolis.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Home Made

Me assusta passar os olhos por alguns Blogs de “culinária” e sites de relacionamento onde pessoas trocam receitas caseiras de produtos conhecidos como:
  • Molho especial do Mac
  • Cebola do Outback
  • Bavarian Cream da Dunkin
E um milhão de coisas que tá na cara que são industrializadas, portanto impossíveis de serem reproduzidas em casa.
Como alguém acredita que em um forno Brastemp e fermento de latinha vai fazer um panetone igual o da Bauduco que desenvolveu em laboratório um fermento especifico para o produto e tem câmeras de fermentação com controle de temperatura e umidade. Além de esteiras de produção com mais de 30 metros de comprimento para assar panetones.
Houve época que acreditei ser ingenuidade de alguns, mais hoje desconfio que seja ironia e sarcasmo, escrevem pedindo receitas que são patenteadas e guardadas a sete chaves e o pior e que sempre tem um desavisado que cai e perde metade da tarde procurando no Google e responde “aqui em casa fazemos assim” e sai descrevendo a receita do ketchup Heinz
01 vidro de ketchup Cepera
01 cálice de conhaque ou qualquer outra bebida que tenha em casa
Sal a gosto
Um pouco de mostarda (eu gosto com muita)
Pimenta do reino MOIDA NA HORA.
Outro dia coloquei também molho inglês mais pode ser shoyu.
Modo de preparo:
Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata cuidadosamente (como bater cuidadosamente no liquidificador?) e deixe descansar por 12 horas na geladeira antes de usar.
Fica igualzinho.
E o mais engraçado e que entra mais dois ou três na conversa agradecendo a receita.
- Fiz no fim de semana e todo mundo aqui em casa aprovou, até meu primo que mora em Miami disse que ficou igual.
Estas receitas fazem tanto sucesso que resolvi entrar na onda, desenvolvendo uma receita caseira de Coca cola como sou criativo farei em 2 versões com e sem gás.

Posto Outra receita criada por mim e que não faz tanto sucesso.

PURÊ DE MAMÃO PAPAIA
Ingredientes:

04 papaias descascadas e sem sementes cortadas em cubos
1 kg de batatas Asterix
100g de manteiga sem sal
15g de cebola picada finamente
10g de curry
7g de Karan Massala
20 ml de azeite
10g de sal

Modo de preparo:
Cozinhe as batatas com casca, até que fiquem levemente rachadas.
Com a ajuda de um pano descasque e passe duas vezes pelo espremedor reserve.
Em uma frigideira pré aquecida coloque um fio de azeite, cebola, curry, Karan massala e refogue até que o cheiro adocique.
Adicione o Mamão em cubos e cozinhe em fogo baixo até desmanchar.
Bata no liquidificador com o purê de batatas e volte a panela adicionando sal e a manteiga em cubos.
Acompanhamento leve e saboroso para carnes brancas.

domingo, 4 de outubro de 2009

El Toreador

Quem nunca assistiu a uma tourada, nem que fosse pela televisão?
Como Dominguin em tarde de festa de touros, meu amigo Wiland chegou à casa do Ripp.
Após breve conversa fomos ao Quorton, que naquela segunda feira chuvosa se tornaria a Plaza de touros, como no ritual da vestimenta do traje de luces em que o toureiro se apronta para o espetáculo, ele montou cuidadosamente seu mis em place, cada detalhe era checado e nada foi feito sem que seus olhos atentos não percebessem.
Começa o espetáculo, um após outro os touros e toureiros que abririam à festa foram fazendo suas performances, alguns gritos entusiasmados com uma ou outra toureada mais plástica, mais lá todos esperavam pela apresentação de Dominguin ou Wiland como é conhecido aqui no Brasil.
Como sempre os imprevistos e os organizadores atrasaram ao Maximo sua entrada, para aumentar a ansiedade e expectativa da platéia já impaciente para ver mais um show do maior matador de touros já visto na Espanha.
Com mais de 2 horas de atraso Dominguin entra no centro da plaza e o silêncio e apreensão aumentam.
Com a experiência de quem já matou mais de mil touros Dominguin acende o fogo da platéia e de sua paelleira e começa não mais um espetáculo mas o espetáculo.
Azeite, alho, frutos do mar, açafrão, com elegância e leveza se alternam sons e perfumes que levam todos ao delírio.
OLEEEEEEEE!!!!!! OLEEEEEEEE!!!!!!!!!!
E finalmente chega à hora em que o Rei da arena dá sua estacada final, silêncio novamente e com uma colher de serviço no lugar da espada à platéia é arrebatada.
Todos jogam seus chapéus para cima como se não esperassem velos novamente.
O suor e o sangue na areia branca da arena são uma lembrança de que Dominguin passou por ali.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Gente, Eu Decidi Casar

Como é bacana essa fase da vida em que estamos cheios de esperança, certos de que achamos a outra metade da goiaba e finalmente vamos construir algo ao lado de alguém.
Nem que seja uma praça de guerra no meio da sala, não demora mais do que dois anos para descobrirmos o bicho na nossa goiaba.
Ninguém é perfeito e talvez o segredo seja aceitar os defeitos do outro, pensando bem já tentei isso e foi um desastre, um amigo meu diz que casamento é como submarino, “feito pra afundar”.
Mas não é sobre isso que pretendo escrever e sim sobre como equipar sua cozinha agora que não temos mais a mamãe.
Primeiramente dentro do seu orçamento escolha a linha branca (geladeira, fogão...) o mais resistente e com aparência robusta possível.
Eu pessoalmente gosto de fogões de cinco bocas, com um queimador grande no centro para cocções em Wok e panelas grandes demais para fogões comuns.
Um bom forno sem traquitanas que não servem pra nada, como um espeto para frangos que você vai usar uma vez e descobrir que suja tanto, que nunca mais vai nem olhar pra ele.
Geladeira de duas portas com o freezer separado e de bom tamanho, sem aquela roubada de torneira na porta, porque te rouba espaço interno e a água fica com gosto de geladeira.
Se estiver com grana sobrando faça uma cozinha planejada e não caia nas conversas do vendedor para encher de ferragens dentro das gavetas, elas vão se quebrar em menos de um ano e também roubam espaço nas gavetas, armários com prateleiras, uma ou duas gavetas com divisórias para talheres e um porta tampas na gaveta de panelas e pronto.
Um liquidificador, uma batedeira ou um processador que tenha ambos, além da torradeira também já cobrem suas necessidades básicas.
O jogo de panelas deve ser em inox com fundo triplo além de uma caçarola e um caldeirão de 30”, 2 frigideiras: uma grande e uma pequena teflonadas, finalmente uma panela de pressão e o Wok.
De ferramentas duas boas facas de 8” e 6”, 2 espátulas, escumadeira, 1 placa de corte (tábua), 1 peneira etc.
Compre sem pressa as outras coisas conforme for precisando, escolha sempre coisas duráveis, são um pouco mais caras mas vale a pena.
Lembre que você está começando uma nova vida e não sabe quanto tempo e nem o que vai cozinhar então não saia comprando aparelhos de fazer pão antes de realmente descobrir se vai ou não utilizá-los.
Se você e seu (sua) parceiro (a) não forem se matar durante o jantar me convide.
Posto receita simples de salmão com morangos, que fará enorme sucesso.


SALMÃO COM MORANGOS
Ingredientes:
1 filé de salmão sem pele
180 ml de shoyu (para cada 2 filés)
60g de manteiga sem sal cortada em dois pedaços (para cada 2 filés)
1 caixa de morangos limpos e cortados ao meio (5 ou 6 pedaços por filé)
Pimenta do reino
Modo de preparo:
Corte o filé em pedaços de 3 dedos cada vai dar uns 5 pedaços mais um pedacinho do rabo.
Tempere com a pimenta do reino e disponha na frigideira de 2 em 2 com um fio de azeite, assim que dourar um lado vire o salmão, adicione o shoyu e deixe cozinhar por alguns minutos, junte os morangos, os pedaços de manteiga e assim que ela derreter totalmente está pronto.
Caso goste do salmão bem passado espere 3 minutos antes de adicionar o shoyu.

sábado, 19 de setembro de 2009

Criatividade, uma Forma de Escravidão

Eu sempre me perguntei por que artistas depois de um disco de grande sucesso ficam um tempo sem gravar ou entram pesado nas drogas.
Caramba o cara trabalha anos para ficar famoso e quando finalmente ele alcança a fama está pirado demais para curti-la.
O cara se obriga a fazer algo tão bom ou melhor do que o anterior, tremenda bobagem. Gente mais velha que vivenciou isso sabe que não dá pra ser brilhante o tempo todo, afinal somos humanos e sujeitos a erros.
Fico chateado quando ouço todo mundo metendo o pau no trabalho do Atala, como se o que ele fez por nossa gastronomia já não fosse mais do que suficiente.
As últimas entrevistas que li ou assisti dele antes da inauguração do Dalva & Dito falavam justamente em comida simples sem milagres químicos ou formulas inacessíveis.
Ai fica todo mundo cobrando a excelência do D.O.M na comida do D&D.
 Projeto diferente pasmem, para um público diferente, Paul Bocuse revolucionou a cozinha francesa e mundial no começo dos anos 70 e hoje tem um restaurante sem novidades a mais de vinte anos, será que isso diminui sua importância?
Quando vejo estudantes de gastronomia ou recém formados ávidos pelo sucesso entrando em concursos com pratos mirabolantes cheios de ingredientes exóticos e inúteis para a harmonia da receita, me pergunto se também era ingênuo assim quando comecei, claro que devia ser.
Talento não é sinônimo de criatividade e os dois não são sinônimos de profissionalismo.
Seja o que você nasceu pra ser, trabalhe as características da sua pessoa de modo a extrair o Máximo do seu potencial e será um doutor, cozinheiro ou policial que faz a diferença.
Posto receita básica de crepes:

CREPES

Ingredientes:
250 ml de leite em temperatura ambiente
12 colheres de sopa de farinha de trigo peneirada
3 ovos
Manteiga para untar
1 pitada de sal

Modo de preparo:
Com um batedor de arame bata os ovos com o sal, a farinha de trigo e junte aos poucos o leite, continue a bater até obter uma massa bem lisa e homogênea, cubra com um pano e deixe descansar por 30 minutos, em seguida bata a massa por mais alguns instantes e aqueça uma frigideira antiaderente untando com um pouco de manteiga, se tiver 18 cm uma concha de massa basta.
Em fogo médio frite o crepe até que as pontas comecem a se soltar vire e doure do outro lado.

sábado, 12 de setembro de 2009

Deixa que eu Bato

A primeira vez que vi um polvo, o cozinheiro que dividia o fogão comigo disse:
- Tem que bater com o danado na bancada para amaciar a carne, ai cozinha uns 15 a 20 minutos.
Ficou borrachudo, na segunda vez não bati e cozinhei até que ficasse macio foi no dobro do tempo.
Hoje quando vejo as pessoas surrando uma carne seja ela qual for ainda lembro deste dia.
Tem gente que com a desculpa de amaciar o bife destrói as fibras da carne e fazendo isso impede que a mesma conserve o sulco tornando-a uma sola de sapato.
Cada corte tem uma técnica de cocção correta para conferir sabor, suculência ou maciez.
Essa idéia brasileira de que tudo tem que derreter na boca vem do tempo em que a água da torneira não era fluoretada, sem dentes tínhamos que comer macarrão passado mesmo pra partir na gengiva.
Hoje nossa saúde bucal já é bem melhor, então que tal nos reeducarmos para comer carnes, legumes e pasta no ponto de cocção certo.
Além de melhorar nossa digestão pois comeremos mais fibras ainda ganhamos em nutrientes e sabor.
Agora se você comprou errado e está realmente muito dura, faça um cozido mais longo ou utilize a panela de pressão, em último caso deixe descansar em abacaxi e mamão os bifes de um dia para o outro que vão ficar tão macios quanto filé.
Posto excelente receita de polvo.


POLVO COM GRÃO DE BICO E AGRIÃO

Ingredientes para 4 pessoas:
1 Kg de polvo já limpo
250g de grão de bico
100 ml de azeite de oliva
1/2 colher de sopa de alho bem picado
1 cebola ralada
1 alho poro (só a parte branca) cortado em rodelas finas
1/2 maço de agrião
75 ml de vinho branco seco
sal e pimenta do reino moída na hora

Modo de Preparo:
Cozinhe o polvo em água o suficiente para cobri-lo por 1 hora de cozimento (ou até ficar macio, reserve o caldo do cozimento.
Em panela a parte cozinhe o grão de Bico em água e sal e escorra, acrescente metade do azeite e reserve.
Em outra panela coloque o resto do azeite, a cebola, o alho poro e refogue junte o polvo, grão de bico e adicione vinho e deixe evaporar por um minuto, junte o caldo do cozimento do polvo até cobri-lo com o grão de bico e cozinhe até que o caldo esteja reduzido à metade (entre 5 e 10 minutos).
Tempere com sal e pimenta junte as folhas de agrião c/ os caules mais fininhos e sirva com arroz.

domingo, 6 de setembro de 2009

Se Não Fico Sabendo Não Saberia

Domingo chuvoso de feriado em São Paulo preguiçosamente ligo o note e descubro que hoje dia 06/09 é o dia do sexo, na hora começo a desenvolver cardápios para a ocasião “coisa de cozinheiro”, primeiro os óbvios.

Entrada
Pequena salada de folhas de espinafre com ostras frescas
Prato
Salmão em crosta de farofa de amendoim ao perfume de catuaba
Sobremesa
Morangos cozidos em vinho do porto deitados sobre cama de sorvete de macadâmia

Tudo regado a espumante da região de Champagne, mais sinceramente creio que são dogmas que só servem para deixar claro para sua companheira que você só quer levá-la para o abate.
Próximo passo criar um cardápio dos sonhos dela, envolver a moça num clima romântico para que fique claro, que você só quer levá-la para o abate.

Entrada
Creme de batata baróa levemente picante com camarões da Malásia
Prato
Tortei de fundos de alcachofra na manteiga de fines herbes
Sobremesa
Merengue de chocolate com creme de gianduia e frutas silvestres

Tudo regado a suco de melancia com gengibre, Luz de velas, o mais novo cd de Leonard Coen e por mais que isso possa ser contra seus princípios, um incenso de jasmim.
Bom nesta versão você tem que tomar vodka que não deixa hálito, escondido na cozinha.
Mais se você vai comemorar o dia fazendo sexo a dois, que tal um cardápio que agrade ao casal.

Entrada
Carpaccio de Noix com pesto e lascas de pecorino romano
Prato
Saltinbocas com gnocchi de ricota e espinafres
Sobremesa
Soufle Gramanier

Mais quer saber, já que ela sabe que você só quer levá-la pro abate mesmo, então vá a uma temakeria e corra pro motel.
Posto receita de Pão de mel para recuperar as energias.


PÃO DE MEL
Ingredientes:
300 ml de mel
200g de açúcar mascavo
200g de manteiga
1 colher das de chá de especiarias (canela, noz moscada e cravo da índia)
1 colher das de chá de café solúvel
200 ml de leite
40 ml de conhaque
15g de bicarbonato de sódio
30g de fermento químico em pó
500g de farinha de trigo peneirada
600g de chocolate meio amargo em pedaços pequenos

Modo de preparo:
Na batedeira bata o mel, açúcar, 180g de manteiga, as especiarias e o café. Junte o leite, conhaque, bicarbonato, fermento e bata até que fique homogêneo, com a ajuda de um pão duro comece a misturar a farinha de trigo aos poucos, deixe a massa descansar na geladeira por 4 horas coberta com filme plástico.
Em uma superfície lisa e limpa abra a massa com um rolo até que fique com 1 cm de espessura corte com um aro, leve a assadeira untada com manteiga e leve ao forno pré aquecido a 180º C por 20 minutos e espere esfriar.
Derreta o chocolate em banho maria e mexa vigorosamente com o pão duro até amornar.
Coloque os pães de mel em assadeira com papel manteiga e cubra os com chocolate e leve a geladeira até que o chocolate endureça.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Comendo Flores

Segunda-feira dia oficial da folga, 8 horas da manhã vou buscar outro cozinheiro para ir ao mercado municipal fazer compras para o jantar dessa noite marcado com amigos no litoral paulista.
Como o tema do jantar era alcachofras resolvi fazer a receita da minha avó que comi a infância inteira, escolhemos o parmesão e um azeite português (que prefiro para cocção em temperaturas mais altas) e lógico as alcachofras.
- Claudio tenho em casa uns dois quilos de lagostins que trouxe de Floripa, vamos fazer?
“Demoro” ervas para o provençal, arroz negro e um arenque defumado que estava lindo.
Pit stop na casa dele pra trocar de carro e pegar os bichinhos e pé na estrada.
O jantar foi no restaurante de outro cozinheiro amigo, que nos recebeu as 11h30 com a primeira cerveja gelada.
O que três cozinheiros juntos fazem?
Acertou fomos pra cozinha fazer nosso almoço, arroz, filé de peixe, batatas salteadas com cebola e um molho Ranch que me custou uma lasca de unha, separada na hora de emulcionar o molho por não fazer parte da receita.
Muitas risadas, muita conversa, muita cerveja e vamos para a cozinha fazer o pré-preparo da noite, as 17h começa a chegar os outros cozinheiros e a brigada vai crescendo todos animadamente conversando sobre várias coisas como receitas, restaurantes, chefs, ingredientes, bom falamos sobre quase tudo, como dizem as pessoas fomos emendando um assunto no outro.
Cada um trouxe 6 alcachofras e sua bagagem, não para serem comparadas mais degustadas, infelizmente resolvi voltar a ser magro, então fui um pouco mal educado e apenas experimentei as criações de cada amigo com exceção da Receita do Milton que só usava o coração da flor, ai fui ”obrigado” a comer inteira.
Uma Cava e vários vinhos nortearam a noite que terminou por volta das 2h quando entramos para lavar a cozinha.
Nos que passamos 12, 14 horas por dia dentro de uma cozinha quente sem ver a luz do sol, merecemos na folga passar um dia diferente fazendo outras coisas.
Andre, Ripp, Milton, Wiland, Sonia e Marcelo o que vocês vão fazer na segunda que vem?
Cozinheiro gosta é de cozinhar.
Obrigado amigos.
Posto a receita da minha avó.

ALCACHOFRA DA MINHA VÓ

Ingredientes:
04 alcachofras
200g de queijo parmesão cortado em lascas não muito grandes
4 dentes de alho
1 maço de salsinha picada finamente
60g de farinha de rosca
1 lt de azeite de boa qualidade
60 ml de vinagre

Modo de preparo:
Corte os talos da alcachofra separando o terço final (junto à flor) e descartando o resto, lave e limpe muito bem.
Com a palma da mão bata em cima das flores para que se abram levemente, em uma tigela que acomode as 4 alcachofras e os talos, coloque água em abundância, o vinagre e deixe descansar por 40 minutos.
Macere o alho com a salsinha picada e a farinha de rosca até formar uma pasta.
Retire-as da água e recheie de forma homogênea cada uma delas colocando atrás das folhas hora um pedaço de parmesão, hora uma colher das de café da pasta de alho com salsinha.
Leve a uma panela e despeje o azeite e 300 ml de água, cozinhe em fogo médio até que a água evapore e as folhas externas das alcachofras, os talinhos fiquem levemente escuros.
Sirva com fome.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Não Adianta Vir com Guaraná pra mim

Eu nunca soube fazer doces, talvez por isso tenha fixação quase doentia pelo tema, me dedico a criar receitas que as vezes levam semanas até que fiquem aceitáveis. Tento estudar sobre o assunto mas as publicações em português são poucas e com receitas muito pouco técnicas, as poucas existentes foram entregues à tradutores e não a chefs, então falta à adaptação a nossa realidade e ingredientes.
E meu inglês está deveras enferrujado, pra vocês terem uma idéia outro dia a Carol me disse que estava com problemas no pen drive dela e eu levei alguns minutos pra descobrir que era uma caneta piloto, depois disso foi só falar pra ela abrir e colocar um pouco de álcool.
Ela ficou tão feliz que resolvi o problema dela que não conseguia parar de rir, foi muito mimada então não sabe resolver esses probleminhas domésticos.
Bom voltando a vaca fria vocês descobriram porque não consulto os maravilhosos compêndios em Inglês e principalmente em Francês.
Agora com a gastronomia tão em alta como está por aqui, as editoras poderiam ou pelo menos uma delas, descobrir esse nicho de mercado.
A dez anos tínhamos duas revistas de gastronomia, hoje são quatorze publicações, sem contar as especificas ou técnicas para os mercados de panificação food service etc.
Seis anos atrás trabalhando num restaurante em Pinheiros, fui chamado pelo dono para resolver com os noivos o bolo do casamento que seria realizado lá, a simpática mãe da noiva tinha 2 ou 3 revistas importadas com fotos dos mais lindos bolos em pasta americana (que odeio), após olhar as fotos com bolos impossíveis de serem reproduzidos por mim disse:
- A senhora quer que o casamento de sua filha seja lembrado pelo belo bolo seco ou pelo simples bolo delicioso?
Como isso não a convenceu tive que fazer um exemplar de cada para degustação dois dias depois, devia ter ficado de boca fechada.
Me danei horas para aprender a trabalhar com a tal pasta e fazer um segundo bolo que tinha que ser muito melhor para provar que eu estava certo.
No fim o bolo escolhido foi o de nozes, cuja receita já postei aqui, fez tanto sucesso que os noivos me chamaram para compor a famosa foto do corte, só não entendi porque fiquei entre eles, vai entender.

Posto receita de Berinjela à Parmegiana porque estou fazendo o regime de proteínas e não posso comer doces.


BERINJELA À PARMEGIANA

Receita para 3 pessoas

Ingredientes:
4 berinjelas
2 kg de tomates Débora
200g de farinha de trigo
350g de mussarela
150g de parmesão ralado
100 ml de vinagre
1 folha de louro
1 talo de salsão
1 cenoura
1 cebola
2 dentes de alho amassados
1 punhado de pimenta do reino em grãos
20g de sal


Modo de preparo:
Corte as berinjelas no sentido longo em fatias finas e em uma tigela com água deixe descansar por no mínimo 40 minutos adicionando o vinagre.
Com uma faca faça uma cruz no fundo dos tomates, e coloque em uma panela grande com água fervente, o salsão, a cenoura, o louro, os grãos de pimenta do reino e o sal.
Cozinhe só até a cruz dos tomates abrirem levemente, uns dois minutos, retire os tomates e depois de frios tire a casca e sementes e passe no passador de tomates ou em uma peneira, refogue rapidamente o pomodori em uma panela com o alho e corrija o sal, reserve.
Retire da água as fatias de berinjela e seque com um pano, empane na farinha de trigo e frite em óleo quente até dourar e reserve.
Em um refratário faça um fundo com o pomodori e disponha uma camada de berinjelas, cubra com mussarela e mais molho de tomates, vá intercalando as camadas deixando por ultimo uma camada de mussarela, regue com um pouco de molho e polvilhe o parmesão.
Leve ao forno pré aquecido em temperatura alta 250º C até gratinar.

Programa Mulheres 25/08 - Berinjela à Parmegiana

Foto: TV Gazeta

Receita Berinjela a Parmegiana


INGREDIENTES
4 berinjelas
2 kg de tomates para molho
200 g de farinha de trigo
350 g de mussarela
150 g de parmesão ralado
100 ml de vinagre
1 folha de louro
1 talo de salsão
1 cenoura
1 cebola
2 dentes de alho amassados
1 colher (sopa) de pimenta do reino em grãos
1 colher (sopa) de sal
300 ml de óleo para fritar
Parmesão para gratinar

MODO DE FAZER
Corte as berinjelas no sentido longo em fatias finas e numa tigela com água deixe descansar por no mínimo 40 minutos adicionando o vinagre.

Com uma faca faça uma cruz no fundo dos tomates, e coloque numa panela grande com água fervente, o salsão, a cebola, a cenoura, o louro, os grãos de pimenta do reino e o sal, cozinhe só até a cruz dos tomates abrirem levemente, uns dois minutos, retire os tomates e depois de frios tire a casca e sementes, passe numa peneira, refogue rapidamente o pomodori numa panela com o alho e corrija o sal e reserve.
Retire da água as fatias de berinjela e seque com um pano, empane na farinha de trigo e frite em óleo quente até dourar e reserve.
Num refratário faça um fundo com o pomodori e disponha uma camada de berinjelas, cubra com mussarela e mais o molho de tomate, intercale as camadas deixando por último uma camada de mussarela, regue com um pouco de molho e polvilhe o parmesão.
Leve ao forno pré aquecido em temperatura alta 250º até gratinar.




Vídeo com a receita no Youtube!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

O Gênio e o Idiota

Me conte que vai montar uma cozinha industrial com capacidade de produzir 500 refeições dia em uma semana e eu te mostrarei um Gênio.
Me conte que montará 26 cozinhas industriais com capacidade de produção de 6.500 refeições dia em uma semana e eu te mostrarei um idiota.
A diferença de um Gênio para um idiota ao contrário do que muita gente pensa, não é a capacidade de realização, mas sim a capacidade de medir a própria capacidade de realização.
Conheci na minha vida talvez 1 ou 2 Gênios e já perdi a conta de quantos idiotas.
O que me espanta é que os dois tem grande capacidade de aglutinar adeptos de suas idéias, vou exemplificar.
Para não citar Gênios muito antigos como Siddhartha Gautama ou Jesus Cristo citarei Freud e seu mais ilustre seguidor Yung, ou Albert Einstein, gente que levou uma vida de estudos e sacrifícios para subir um ou dois degraus no caminho da evolução humana.
Em contra partida posso citar Adolf Hitler, Mao Tse-Tung, Id Amin Dada, Saddan Husein, George W. Bush, Kim Yong-Nan, Ernesto Geisel, Antonio Carlos Magalhães (o Toninho malvadeza), José Sarney e milhares de outros que desceram 30 ou 40 degraus na escada da evolução humana principalmente no tocante a direitos do cidadão.
Engraçado como um idiota sempre arruma centenas de adeptos de suas idéias e acaba por prejudicar milhares de pessoas, quando um idiota está no poder sempre tem muita gente inocente ou que não tem meios para se defender e se estrepa.
A palavra judiar vem de humilhar ou acoitar um judeu, esta foi à maior contribuição de Hitler a história, teve que se criar uma nova palavra, porque ninguém conhecia uma que pudesse expressar o que ele estava fazendo.
Não devemos temer nos tornarmos um idiota, pois eles já nascem assim, devemos sim temer muito escolher a pessoa errada para seguir, nos tornando cúmplices de coisas que sabemos ser erradas.
Um Homem deve olhar pra trás e se orgulhar do que vê.

Posto receita tradicional judaica de torta de maçã com amêndoas

TORTA DE MAÇÃ COM AMÊNDOAS 
Ingredientes:
4 maçãs verdes grandes

2 colheres de sopa de suco de limão (divididas)
2 colheres de chá de açúcar
óleo de canola para untar a forma
8 ovos grandes
3 1/4 de xícara de farinha de amêndoas
1 3/4 xícara de açúcar de confeiteiro
1/2 xícara de amêndoas cortadas em fatias fininhas

Modo de fazer:
Descasque as maçãs, tire as sementes e corte em fatias mais ou menos grossas. Coloque em uma panelinha, 1 colher de sopa de limão e o açúcar (duas colheres de chá), leve ao fogo médio até ferver. E adicione um pouquinho de água de vez em quando, fique de olho para não deixar ressecar quando estiver bem macia retire do fogo e deixe esfriar. Aqueça o forno a 180º C unte uma forma de abrir com 24 cm de diâmetro. Forre o fundo com papel manteiga e unte novamente.
No processador de alimentos coloque os ovos, a farinha de amêndoas, o açúcar de confeiteiro, as maçãs amaciadas e frias, a outra colher de sopa de suco de limão. Processe até que fique tudo bem misturado.
Despeje a massa na forma, salpique com as amêndoas em fatias e leve ao forno por aproximadamente 45 minutos. Dê uma olhadinha após 35 minutos, enfie um espetinho de metal ou madeira que deve sair quase limpo.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Mamãe é Ser Humano

Quem como eu nasceu após a invenção do divórcio, já passou ou viu de perto o que vou relatar.
Sua santa mãezinha que foi tão maltratada e chifrada pelo grande herói que é seu pai, após algum tempo digerindo a separação aparece com um pedófilo (eu sei que a palavra não cabe aqui, mas não achei nada mais abominável) em casa e ainda tem a cara de pau de chamá-lo de namorado ou pior amor.
PQP, amor não era eu e no Máximo meus irmãos, amor o Caramba é salafrário o nome desse pedófilo.
Ai ela começa a querer te comprar com compreensão, presentes, carinho e outras coisa que você já tinha de graça, como essa primeira tentativa não funciona, ela parte para psicologia, primeiro a barata tipo a mamãe também tem direito a ser feliz.
É CLARO QUE NÃO, todo mundo sabe que ser mãe é padecer no Paraíso, mesmo que ela more em Moema ou outro bairro.
Depois vem a conversa que você vai casar e constituir sua família e eu vou envelhecer sozinha.
Poxa ai você tem que aguentar alguém levando sua mãe pra cama e ainda rindo de você, é isso mesmo, já percebeu que toda vez que eles vão sair e voltar tarde ele te cumprimenta com um largo sorriso no rosto, tipo "é garoto to comendo", falo isso com propriedade porque já namorei uma mulher que tinha filhos de outro casamento.
A vontade é dar veneno de rato pro desgraçado e velo morrer agonizando e espumando pela boca.
E quando o inominável, pé de bode, coisa ruim começa a levar sua mãe em viagens que você não pode ir, ninguém merece tanto sofrimento e provação, o pior é que a egoísta de tão feliz nem percebe seu calvário.
Como é difícil ser humano, os animais que são felizes, desmamou tchau nem dá tempo de se apegar.
O jeito é ficar torcendo pra não dar certo, porque daí pelo menos você vai ter o ENORME prazer de falar:
- Eu avisei que ele não prestava...
Posto receita de Camarão ao molho Gruyère por um simples motivo o namorado da mãe da Carol não gosta.

CAMARÃO AO MOLHO GRUYÈRE
Ingredientes:
Para o camarão
10 camarões grandes inteiros
15g de manteiga
30 ml de conhaque
Sal
Pimenta do reino moída na hora

Para o molho
400g de queijo gruyère ralado
200g de queijo parmesão ralado
300 ml de creme de leite fresco
60 ml de vinho branco seco
100g de cebola picada finamente
100g de manteiga sem sal
600 ml de caldo feito com as cascas e cabeças do camarão

Modo de Preparo:
Molho
Em uma caçarola derreta a manteiga e doure a cebola, em seguida coloque o vinho e espere começar a evaporar junte os queijos e mexa até que derretam.
Adicione o caldo de camarão em fogo baixo, deixe reduzir um terço tomando cuidado para não pegar no fundo da panela assim que engrossar junte o creme de leite fresco e reserve.

Camarão
Só na hora de servir derreta em uma frigideira a manteiga coloque os camarões já limpos e temperados com sal e pimenta do reino e assim que começarem a mudar de cor junte o conhaque e flambe.
Esquente o molho e despeje sobre os camarões, sirva com arroz e batata palha.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Happy Birthday ou Compleanõs

O que significa o dia do seu aniversário?
Pra mim é o dia em que cai a ficha que não vou ser mais campeão mundial dos pesos pesados em uma luta milionária num luxuoso hotel de Las Vegas.
Todo ano vejo as coisas que ainda não realizei, talvez por isso não goste de aniversários.
Para outras pessoas é uma boa desculpa para reunir os amigos comer e beber em excesso, e ganhar presentes dos quais metade você não gosta, mesmo assim tem que fingir surpresa, sorrir e falar que adorou.
Eu conheci uma pessoa que sempre esquecia o próprio aniversário mais acho que tinha coisa mais seria por trás.
O normal das pessoas adora, pensam ser seu dia de rainha (escrevi rainha por ser um pensamento tipicamente feminino), onde todos e tudo gira em seu entorno, um dia para assumir seu egocentrismo sem cobranças ou culpa, este dia deve começar com café na cama, massagem ayuvérdica, depilação com cera importada (não sei como mulher gosta disso), um banho relaxante de ofurô com cristais, flores e lógico roupa nova comprada na Daslu, só então o aniversariante entra na limousine sai para o seu dia.
Ao chegar ao escritório, do servente ao presidente todos em uníssono cantarão o parabéns da Xuxa e o (a) aniversariante é escoltado a sala do presidente da empresa pelo próprio, que ainda regula sua cadeira para o maior conforto, na hora do almoço nada menos que ir ao Fasano, e a noite lógico festa fechada na Pink Elephant regada a Don Pérignon gelada e Blinis com beluga malossol, para terminar a noite uma suite no Emiliano com sua (seu) artista global favorito.
Devo advertir se você for homem e gostou deste dia de princesa “cuidado” no dia seguinte você pode começar a pensar em implantes de silicone.
Princesa, gostaria muito de te patrocinar um dia desses mas acho que o André ficaria com ciúmes.
Posto receita de blinis para serem comidos com sour cream e ovas de peixe.

BLINIS
Ingredientes:
200g de farinha de trigo
20g de fermento químico em pó
120 ml de leite
2 ovos em temperatura ambiente
10g de sal

Modo de preparo:
Em uma tigela junte a farinha, ovos, fermento, sal e misture até ficar homogêneo.
Adicione aos poucos o leite batendo sempre com o batedor de arame (muito cuidado para não deixar grumos).
Em uma frigideira anti aderente untada com manteiga faça pequenas panquecas com uma colher das de chá.
É terminantemente proibido copiar os artigos deste blog. Leia a nossa licença.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do código penal. Conheça a Lei 9610
.