segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Conforto

1:30 da madruga e meu celular resolve fazer o sinal de que recebeu mensagem de texto.
Eu detesto mensagem de texto, caramba se vai usar o maldito telefone então me liga.
Bom desta vez era por um bom motivo, a mãe de uma sempre presente amiga faleceu depois de um ano e meio lutando contra uma doença.
Incrível como as pessoas se portam em velório, quem ta sofrendo ta sofrendo e pronto, mas no entorno tem de tudo, os que gostam muito dos que estão sofrendo e tentam minorar sua dor, umas seis ou sete tias distantes que só se encontram nestas ocasiões e aproveitam pra colocar a conversa em dia, são essas tias que falam os clichês de velório:
- Tão moço e com tanta vida pela frente.
- Não sei o que vai ser do fulano sem ela.
- Deixou a família com uma mão na frente e outra atrás “ou o contrário”.
- Morreu como um passarinho.
- Com tanta gente ruim por ai, logo ela se vai.
Esta última um verdadeiro clássico, velório sem esta frase não é velório, eu proibiria o sepultamento caso um familiar não prenunciasse esta frase, o coveiro em tom fúnebre avisaria a família da quebra protocolar.
Não estou desdenhando acho essas tias importantíssimas, são elas que buscam água, café e se encarregam de contar a vida inteira do defunto.
Bom ai tem os amigos dos parentes, os amigos dos amigos dos parentes e um ou dois parentes que normalmente são os que puxam as piadas.
Eu gosto de velório de filme, aqueles que os familiares recebem as pessoas em casa e servem muita comida, não por ser cozinheiro mas acho que é uma forma de ocupar a cabeça de quem esta sofrendo o que ameniza a dor, imagina fazer comida pra 40 pessoas te digo que dá trabalho.
Querida amiga brinco porque sou assim, que Deus ilumine seus caminhos e tua vida.
Posto receita de Madelleines de limão


Ingredientes:
250g de manteiga sem sal derretida
250g de açúcar
250g de farinha de trigo
5 ovos
15g de fermento químico em pó
Suco e raspas de um limão grande

Modo de preparo:
Bata os ovos com o açúcar até que o açúcar incorpore, misture aos poucos a farinha com o fermento e junte a manteiga, o suco e raspas do limão.
Enforme em forma para madelleines e asse em fogo pré aquecido a 180º C até que dourem.

5 comentários:

Luci disse...

Ah eu já falei que quando eu morrer quero uma big festa :)

abçs e parabéns pelo blog!

Claudio disse...

Eu brinco com meus filhos que quero ser cremado com alecrim e azeite.
Obrigado pela visita.

Ione disse...

Oi, Claudio, tudo bem? :-)
Agora que tenho as forminhas vim aqui buscar a receita e não encontrei mais.:-( Será que é bug do blog?

Claudio disse...

Ione não sei o que aconteceu, vou corrigir o erro o quanto antes, mais posso te mandar a receita por e-mail

Ione disse...

Ôpa, agora apareceu! Se ficarem apresentáveis, depois coloco foto no orkut!:-)
Obrigada e um abraço!

Postar um comentário

É terminantemente proibido copiar os artigos deste blog. Leia a nossa licença.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do código penal. Conheça a Lei 9610
.