sexta-feira, 14 de agosto de 2009

O Nome da Rosa

O mundo já se curvou á criatividade do povo brasileiro, não vou falar de nossos músicos como Tom Jobim ou João Gilberto nem dos escritores Jorge Amado e Paulo Coelho que sabemos serem idolatrados lá fora, falo do brazuquinha comum que fez escola de criatividade.
Nós tanto fizemos na Inglaterra pra descolar uns eurozinhos que agora as Inglesas vêm ao Rio tentar aprender como se faz, mais parece que ainda são bem amadoras no quesito malandragem. O brasileiro testa sua criatividade o tempo todo, quase como se fosse um jogo, um exemplo clássico são os nomes, sempre criamos nomes incríveis para nossos filhos somos tão experts nisso que os mais ousados se lançam ao desafio de nomear os quinze filhos todos com a mesma letra inicial, minha querida Raimunda a escudeira da minha avó teve 200 ou 300 irmãos e todos com R, para aquecer Ricardo e Rosangela, em seguida Raimunda e Rosaura, ai começamos a perceber a inventividade, os caçulas Romoaldo e Raulindo e finalmente a temporão Rosineide.
Quando penso nos Portugueses que são todos Joaquins e Manoeis chego a lacrimejar de emoção vendo nosso sofrido povo se destacando ante as grandes nações do mundo, aquele famoso livro Francês sobre nomes se editado com nomes brasileiros seria “A grande enciclopédia Brasileira dos nomes” e a exemplo da publicação estrangeira cada nome traria seu significado ou a falta dele e para completar o calculo das letras Segundo renomada numeróloga (olha ai de novo a criatividade), compêndio maior e mais completo que o original.
Nos inventamos o avião, a bazuca, a mariola, o praliné gigante (que alguns chamam de pé de moleque) e mais recentemente o invejado carro a álcool.
Somos ou não os maiorais sobre este devastado e aquecido planeta?
Posto Receita de minha autoria,  Gnocchi de Banana da terra.

GNOCCHI DE BANANA DA TERRA
Ingredientes:
260g de batatas rosa (Asterix)
1 folha de louro
2 dentes de alho inteiros
10 grãos de pimenta do reino
15g de sal grosso
260g de bananas da terra maduras
1 pau de canela
4 cravos da índia
120g de farinha de trigo
50g de amido de milho
55g de ovo (1 ovo inteiro)
50 g de queijo parmesão ralado
10g de sal
100 ml de manteiga de garrafa

Modo de preparo:
Cozinhe as batatas com casca em água fervente com o louro, os dentes de alho, a pimenta do reino em grãos e o sal grosso. E assim que a casca começar a rachar escorra e com a ajuda de um pano de prato descasque as batatas. Passe pelo espremedor 2 vezes e reserve.
Descasque as bananas, corte em rodelas e cozinhe em água
fervente com os cravos e o pau de canela, em seguida passe pelo espremedor.
Junte os dois purês e some 90g de farinha, o amido de milho, o ovo, o queijo parmesão e o sal e misture até que fique homogêneo.
Use o restante da farinha para polvilhar a mesa onde você vai enrolar a massa em cobrinhas e cortar em pedaços pequenos, e deslize sobre um garfo com a ajuda do polegar.
Cozinhe em água fervente até que 3 ou 4 Gnocchis subam a tona, escorra e salteie rapidamente em manteiga de garrafa.

Obs.: Este prato serve como acompanhamento para carnes picantes ou bem temperadas.

2 comentários:

Wado disse...

Claudio !

Por conta de ter um empresa de tecnologia, temos uma parceria com o ITA (Instituto Tecnologico da Aeronautica) e estamos sempre em SJ dos Campos que é como todos sabem um polo de desenvolvimento de tecnologia. Conversando um dia com um dos engenheiros ele me disse o seguinte : Wado ! Nossos prédios (ITA) do alto simbolizam um porto, veja no Google Earth e vc verá ! Ai fui verificar e nada a ver com um porto, pelo menos dos desenhos de portos que eu conhecia. Fiquei pensando.... Santos Dumont e Casemiro Montenegro eram tão criativos , inteligentes e sonhadores de achar que naquela época ali seriam feitos aviões pro mundo, que projetaram os predios com estilo de um porto abstrato bem doido. A resposta me veio alguns minutos depois á cabeça e foi confirmada por um dos professores ! Claro ! Não era um porto comum onde param navios, mas sim um porto espacial onde aportam naves espaciais. Hoje daquele lugar, onde eles sonhavam fabricar aviões e até sonhavam com naves espaciais estamos projetando, contruindo e exportando pro mundo todo aviões, satélites e todo tipo de tecnologia ! Logo, eu estou contigo tb nesse coro !!!! Viva a Criatividade do Povo Brasileiro ! Viva os Raimundos, Ricardos , Rosangelas, Rosauras..etc etc....Aqui inventamos aviões, mariolas, carro a alcool, a água, a gasolina a óleo vegetal e o que mais o mundo precisar inventaremos e criaremos. Em tempo : Eu não sei cozinhar, pq em casa todo mundo cozinha razoavelmente e eu por preguiça, comodidade e tb pra ser bem sincero, honesto e falar a verdade, por total falta de talento (sou tenebroso na cozinha) cozinhar é que nem cantar ou tocar um instrumento, vc até aprende, mas se não tiver talento...rs.rs.rs.., e como é meu caso, não tenho o menor talento, vou pedir pra minha esposa e filhas fazerem com a sua devida licença este Gnochi de Banana da Terra de sua autoria e acho que nem preciso falar se gostamos ou não, pq com certeza deve ser bom demais ! Eu tenho um amigo que sempre me fala assim : Wado come este prato, pode comer que de comida eu conheço e eu te garanto que é bom demais ! Aí ele vem e pergunta ? Que tal ? E eu respondo ! Delicioso ! E ele sorri e fala ! Não te falei, nem precisava ter respondido ! De comida eu conheço muito meu amigo ! rs.rs.rs. Grande abraço ! Wado

Claudio disse...

Wado o que um cozinheiro mais admira é alguem que não cozinhe, pois se todo mundo fosse bom nas panelas estariamos desempregados.
Graças a deus existe gente que odeia cozinhar.
E que este numero seja sempre crescente.

Postar um comentário

É terminantemente proibido copiar os artigos deste blog. Leia a nossa licença.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do código penal. Conheça a Lei 9610
.